Casa Cor ES 2013 sob o meu olhar

No dia 14/9, fui visitar a Casa Cor ES 2013. Aconteceu no Boulevard Shopping em Vila Velha.  O lugar é lindo, mas eu não volto mais lá. L...

No dia 14/9, fui visitar a Casa Cor ES 2013. Aconteceu no Boulevard Shopping em Vila Velha. 
O lugar é lindo, mas eu não volto mais lá. Lojas fechadas, praça de alimentação fecha as 22h, até o segurança vai embora às 22h e nós ficamos feito tontas andando até descobrir que não precisava pagar o estacionamento... Enfim... Valeu pela ida à Casa Cor. 
A Casa Cor é uma mostra de decoração, e como em um desfile de moda, tem muita coisa que a gente vê e não usaria. São lindos, mas inviáveis.
Desta vez, as tendências foram evidenciadas. Muito lustre de cristal, muita pintura laca, móveis antigos coloridos e peças de design. 
Parecia até que um único fornecedor tinha patrocinado diversos ambiente, de tanta coisa igual e repetida neles... (teoria da conspiração).
Mas eu gostei, serviu para inspirar e ver algumas novidades do mercado. E como moda, tem muita coisa que vai passar e não vai ficar... 
Muitos ambientes utilizando o tal lustre de cristal. Lustres enormes, iguais, provavelmente da mesma loja, e assim, os ambientes ficam todos parecidos... 
Sala da Galerista, por Vinícius Moraes

Sala de almoço, por Maria Cláudia Avancini 

Sala de Jantar, por Carminha Ribeiro, Giselle Jaeger, Silva Karina e Ribeiro Amaral.
Vai dizer que não fica tudo igual? Parece que alguém patrocinou bem com esses lustres... =P 
E tinham ainda mais uns 3 ambientes com esses lustres de cristal.
Muitos móveis com a superfície espelhada. Esta tendência já vem durando uns 3 anos, e ainda não "saiu de moda". É uma tendência que aprecio muito e deixa o móvel mais leve no ambiente, já que reflete luz e amplia o ambiente. 
Não consegui nenhuma foto boa o suficiente para mostrar, mas acredite em mim, a tendência é legal.
O meu ambiente preferido foi o Quarto da Filha, por Milena Ferrari, feito para  uma mulher de 30 anos (tipo eu!) que mora na casa dos pais (já não sou eu...). 



Em tons de preto, cinza e laranja, com decoração pin up, o espaço ficou muitíssimo utilizável, sem nada de extravagante, nada que precisasse ser tirado para virar usual. 
E claro, eu tive que tirar uma casquinha da penteadeira... 

Aquele quadro de pin up é na verdade, um caixote que se abre e dentro tem espaço para guardar as bijouterias e um espelho. Super útil! 

Agora, o ambiente mais bizarro era o Loft da Chefe, de Paulo Pinho e Paulo Pantaleão.. A decoração do loft estava linda, bem alinhada e funcional, mas o banheiro....
O conceito, se tem é um loft para uma chefe de cozinha, significa que ela vai cozinhar para os amigos e recebê-los em casa, certo? Pois bem, a parte da cozinha e sala de jantar estava linda, bem espaçosa e interage a cozinha com a mesa de jantar, onde os amigos estarão.
E do outro lado do loft, fica o banheiro e o closet da chefe. Aí vem o detalhe: a divisão desses ambientes é feita com vidro transparente. O banheiro tem as paredes de vidro transparente... Meo Deos! Você recebe 10 amigos em casa para cozinhar, faz aquelas comidas diferentes e estranhas, de repente, algum deles tem um piriri e precisa usar o seu banheiro, e chega lá, as paredes são transparentes. E não tem nada barrando a visão de você no troninho com a mesa de jantar. 
E particularmente, uma mesa de jantar com apenas 4 cadeiras para quem é chefe de cozinha, parece pouco certo? Uma chefe adora cozinhar para os amigos, e apenas 3 amigos? Imagino que deveria ter uma mesa maior para receber mais comidas e mais amigos... 
Aqui está a cozinha e a mesa de jantar do Loft. 

Enfim, esta é a vista que se tem quando se está sentado na mesa de jantar, degustando a comida que a chefe preparou... 

E para aqueles que enxergam bem, sentado na mesa, você avista o troninho no fundo do loft através das paredes de vidro. E não dá nem para disfarçar, porque a parede do fundo do banheiro é espelhada (!!!) e ainda vai refletir você se tentar se camuflar.... hahahahaha.. Biexo, muito bizarro! 
É por isso que a Casa Cor é um conceito, tem muitas coisas que não são aplicadas para a vida. E quem visita a mostra, geralmente é  leigo em decoração e nunca repararia nesta situação. Nós, Designer de Interiores, observamos tudo, temos que pensar em todo o ambiente de form a usual, e não construir um ambiente apenas bonito, tem que ser algo prático, que seja utilizável. Definitivamente, um box e vaso à mostra não fazem parte dos meus conceitos como decoradora...
Pulando para outros ambientes...
Falando de cozinha, tinha uma cozinha muito bonita e descontraída. A Cozinha de Eliana Ahnert estava uma graça. 

A cozinha foi projetada para um casal jovem, e a decoração com tons claro e pequenos toques de cor. Bem utilizável. Só achei estranho o posicionamento da mesa de jantar, utilizando duas mesas quadradas, dispostas não-alinhadas, onde a cada quatro cadeiras, ficavam na lateral. 
.

Quem se senta na cadeira da frente (marcada com a seta na esquerda) fica de costas para quem senta na cadeira de trás (marcada com a seta na direita). Aí você imagina o desconforto quando estiver com a mesa cheia e as pessoas conversam entre si, e nessa posição, quem está sentado à frente, toda hora precisará se curvar para trás para conversar com  a pessoa que estiver sentada na cadeira de trás. Tá, o layout ficou muito legal de se ver, mas na hora de usar.... com certeza eu alinharia as mesas, uma ao lado da outra para evitar esse desconforto.

Um pequeno detalhe que eu observei na maioria dos ambientes, foi estátuas de animais. Vários deles, muitos felinos e cachorros. São lindos, de fato e ficam muito bons nos ambientes, mas ai, novamente, temos ambientes repetitivos e iguais. Quase todos tinham uma escultura dessa. Aí eu te pergunto, é tendência ou é patrocinador que pagou para mostrar as peças? Mais uma vez, teoria da conspiração. 

E eis que no final da Casa Cor, temos a loja conceito, onde a própria é a que vende as estátuas de animais. Conclusão: decoração patrocinada, não é tendência e a mesmice impera nos ambientes... 
Curti muitos outros ambientes também... 
Na Varanda do Mar, estas cestinhas super estilosas que dá vontade de ficar ali um tempão. A boa jogada é que esse ambiente é o último e meus pés já estavam pedindo arrego depois de andar 2 horas de feira... 

Tirando onda... 
Na loja da Dermage, ganhamos maquiagem e testes de cores de batom. Não, o batom da Paloma da novela não ficou bom em mim, fiquei pálida demais e o meu negócio é mesmo o vermelho... 


No Restaurante, de Carla Moreno, senti falta das mesas. Tipo, restaurante é para se sentar à mesa e ter uma refeição, certo? E não é um boteco para petiscar. Tinham muitos móveis de design, coloridos e bem dispostos, mas não tinha uma mesa para se comer, somente as banquetas laterais. 

Será a nova moda jantar com o prato nas mãos, sentada numa Poltrona Egg?  Minha amiga Larissa gostou do conforto da poltrona. Mas, qué dé a mesa para almoçar?


No espaço da Agência de Publicidade, tinha muita coisa legal. O ambiente bem descontraído, colorido e inspira a criatividade. 

Em uma das paredes, a gente podia interagir com o espaço e escrever o que nos inspirava. A frase era "A minha paixão é:" ... E eu não tive dúvidas ao escrever " meu marido" ... boba apaixonada  ... Mas também escrevi "design" e "dançar". 



E no fim, depois de duas horas andando e vendo os ambientes, saímos da Casa Cor já era 21:50h, E até decidir se íamos comer, o shopping fechou, a praça de alimentação fechou e quase saímos de lá sem comer. Onde já se viu uma praça de alimentação de um shopping fechar às 22h  de um sábado? Fiquei indignada...
Então, esse foram os meus comentários e a minha visão da casa cor deste ano. Eu poderia falar muito mais, comentar sobre cada ambiente, mas deixei aqui apenas os que me atraíram mais - seja por serem bons ou ruins.
Concorda comigo?

You Might Also Like

0 comentários

Instagram